Como foi contar para as crianças

     Por Ângela Sun as 4:18 PM - terça-feira, julho 15, 2008

Pessoal,


Em primeiro lugar, me desculpem pela demora em dar notícias. Confesso que não tenho lido nem blog, mas como sei que vocês estão curiosos para saber como foi contar para as crianças, é mais do que minha obrigação encontrar tempo, afinal vocês acompanharam comigo minha aflição.


É claro que as crianças não são bobas e já tinham ouvido nossas conversas diversas vezes. Já haviam comentado na escola sobre o Canadá, nada específico, mas a sementinha já estava plantada. Quando enviamos os exames médicos, resolvemos que já era mais do que hora de contar.


O Diniz começou falando com o Gabriel e depois chegamos eu e o Felipe. Disse a eles que papai estava indo para o Canadá trabalhar e que mamãe ia também, pois meu lugar é junto dele e que eles também iam, pois o lugar deles é junto de nós dois. O Gabriel começou a chorar, dizendo que não queria mudar de escola, porque não ia entender nada do que a professora falasse, etc... perguntou se poderíamos fazer como os coleguinhas deles, ir para passar uns 10 ou 15 dias e voltar. Expliquei que nossa ida não era para sempre, mas que também não tínhamos uma data certa para voltar e, que por isso, ele e o Felipe iriam ter que estudar numa escola lá no Canadá e isso ia levar muito tempo. Expliquei que é verdade que eles não vão entender nada do que a professora falar, mas só no início, pois a cada dia eles aprenderiam mais palavras e que o dia seguinte, sempre seria mais fácil que o dia anterior. Disse que eles aprenderiam inglês melhor do que papai e mamãe e que eles ainda iam nos ensinar a falar.


Outro ponto que ele toucou foi o aniversário. Como o Felipe faz em setembro e o Gabriel em outubro, ele logo lembrou que no aniversário deles não vai ter ninguém. Por isso, temos que tratar de fazer muitos amigos logo, para que possa ter algumas crianças no bolinho que vou fazer. Depois disso, começamos a contar das coisas boas e dos novos amigos que eles farão, da casa nova, dos passeios, etc... mas que o mais importante de tudo aquilo é que nós 4 estaríamos juntos. Ele foi se acalmando e parou de chorar. Só para variar, o Felipe (que tem 4 anos) não deu muita bola, parecia que nem estava ouvindo. Eu tinha que ficar chamando por ele várias vezes e ele só balançava a cabeça dizendo que estava ouvindo.


No dia seguinte, estávamos esvaziando os armários e chamei os 2 para separar os brinquedos que eles levariam para a casa nova e os que eles dariam para as crianças que não podem comprar. Até que eles receberam bem a notícia e começaram a separar os brinquedos, mas num determinado momento o Gabriel disse: "mãe, esse brinquedo não, porque eu gosto de brincar com o Vítor!". Bem, aí eu percebi que ele ainda não tinha entendido direito a dimensão da nossa conversa. Chamamos os 2 novamente e sentamos para conversar. Expliquei em outras palavras e ele teve a mesma reação, mas depois se acalmou.


Como já estava praticamente tudo encaminhado e as aulas estavam no fim, resolvi fazer um lanche de "boa viagem" para os 2 na escola, afinal eles não voltariam mais das férias. Eles receberam super bem a festa e os cartões dos amigos. Eu é que chorava a cada cartão lido. Toda vez que falava com alguém na escola, caia em lágrimas. Realmente vou sentir muita falta da escola e de como meus filhos são queridos nela. Da faxineira ao dono, passando pela diretora, todos vinham falar comigo quando sabiam da notícia e eu, mais uma vez, chorava.... agora acho que estamos todos bem. Já posso falar a palavra "Canadá" sem medo perto deles, que eles não estão nem aí. Falam da casa nova, dos brinquedos novos que eles vão comprar e até quiseram vender alguns brinquedos para fazer um dindin e poder comprar outros no Canadá. Achei super legal o interesse deles (principalmente do Gabriel, o Felipe não está ligando) e estou ajudando nas negociações. Mas, infelizmente, ele não está conseguindo vender muita coisa, mas no final, quando eu for deixar no orfanato, vou dizer que vendi e dar um dinheirinho para eles.


Como as crianças são sempre uma caixinha de surpresas, eles estão super bem e superando todas as nossas expectativas.


Agora é só esperar para ver como serão os primeiros dias de aula.... sei que vai ser difícil, mas pelo jeito eles vão se adaptar.


Obrigada a todos que torceram e ainda torcem por nossa família e nos aguardem, pois estamos chegando.


Beijos

Ângela

13 Comments:

At 3:52 PM, Blogger Andréa said...

Puxa, Angela! Que alívio, né? Achei muito legal a abordagem de vocês e com o tempo eles verão que foi a melhor coisa que aconteceu! Afinal, vocês estão fazendo tudo isso por eles!!

Espero que eles possam ir no domingo...


Beijos e até lá!

Andréa

 
At 8:14 PM, Blogger Ana said...

Eles sempre nos surpreendem mesmo, Angela. Que bom que eles encararam bem a noticia da mudanca... claro que eh um choque no inicio, mas eles se adaptam logo, voce vai ver.

So pra contar uma experiencia. Temos um casal de amigos que mora em Everett (WA) e tem filhos de 8 e 4 anos. Eles chegaram la ha menos de um ano e foi o que voce falou - as criancas resistiram no inicio, mais o mais velho.

Poucos meses depois se adaptaram super rapido. O mais velho, na escola, teve aulas de ingles especiais pra estrangeiros. De repente tem isso aqui tambem. E os dois ja falam ingles super bem e ja tem muitos amigos. Nem pensam em voltar pro Brasil.

Crianca eh assim mesmo, se apega muito, mas depois acostuma de novo. E se apega de novo! ;)

 
At 8:27 PM, Anonymous Mariana said...

Oi Angela,

Que bom que eles estão mais receptivos à idéia. Nada como uma (ou duas!) boa conversa - quem acha que criança não entende nada é que não sabe de nada mesmo!

Boa sorte com os preparativos finais!

beijos,
Mariana

 
At 11:15 AM, Blogger Sandro e Família said...

Angela

Muito bom o post e retrata bem a dificuldade para quem tem filhos pequenos de explicar a nova vida no Canadá.
Como ainda estamos com o futuro indefinido não criamos muitas expectativas nos nossos filhos, mas o momento da conversa vai chegar com certeza.

Abração

 
At 3:59 PM, Blogger cris said...

Lendo o post me vi daqui a alguns meses, pois íniciei agora meu processo de imigração e também tenho dois meninos, o meu mais velho se chama Gabriel que está relutante em falar em inglês. Mas sei que tudo dará certo, muita sorte e que Deus os abençoe.

 
At 9:52 PM, Blogger Jeanne said...

Uma idéia para eles não ficarem tristinhos no aniversário é levá-los para um parque de diversões. Aqui em Toronto tem o Wonderlnd que a garotada adora!
Bjs

 
At 10:50 PM, Blogger Neuzinha said...

Olá, Angela!
Nós tbém estamos mudando pra Vancouver dia 18/08/08 e temos um filho de 6 anos. Conversamos com ele desde o início do processo de imigração e a cada etapa vencida compartilhávamos com ele. Então, ele foi assimilando a mudança e sempre falava com os colegas e professores q iria morar no Canadá. Hoje está super animado. Ah, o q ajudou tbém, foi o fato de termos visitado Vancouver no mês de maio/08. Além dos passeios aos pontos turísticos, visitamos uma escola e ele gostou muito. Bem, nas primeiras semanas vamos ficar com um casal Canadense em North Vancouver e é nessa região q pretendemos morar, apesar de ser cara (que vai pegar um pouco). Espero poder encontrar vcs e assim nossos filhos poderão brincar juntos e amenizar um pouco da saudade nos primeiros meses.
Bjs, Neuzilene

 
At 1:54 PM, Blogger Anne, Samir e Gabriel said...

Angela...

Post mto massa, principalmente pra quem está no processo com filhos...

Mta sorte pra vcs nessa nova etapa..

Beijos,

Anne

 
At 9:45 PM, Blogger Fer & Rê said...

Oi.. agora foi relatado com mais detalhes.. eheheh
O Lucas e o Felipe já estao esperando os novos amiguinhos! Espero que estudem na mesma escola, vai ser muito legal! quem sabe eles pegam uma auxiliar "brasileira" pra dar um empurrãozinho, heim? Ainda nao sei de nada, mas se der certo... pode contar comigo.
Beijos
Fernanda

 
At 10:15 PM, Blogger Gabriel Alves said...

Agora sim eu entendi. Bom saber que a reação deles foi boa.

Lhes desejo sorte na viagem!

 
At 9:54 AM, Blogger Raphaela said...

Parabéns pra vocês!!!
Também estamos com o processo em andamento e temos dois filhos ( 8 e 11 anos), que a princípio estão ansiosos, mas gostando da idéia porque os primos já estão lá.
Aproveitando a oportunidade, gostaria de tirar uma dúvida com vocês, segundo o teste estamos com 65 pontos e estamos super apreensivos. Eles pediram a vocês outra prova do Ielts e através dela vocês conseguiram aumentar a a pontuação para 67 pontos, porque no nosso caso nós conseguimos 10 pontos com o Ielts e mandamos algumas documentações como (documentação de nosso primo de cidadania), carta da empresa afirmando que meu marido utiliza o Inglês no trabalho, algumas coisas qoe possam ser relevantes, mas ainda não sabemos o resultado, pois enviamos a documentação no inínio de Julho, se vocês puderem nos dar uma dica agradeceríamos muito?

Muito boa sorte e sucesso na nova jornada!!!

 
At 10:01 AM, Anonymous Anônimo said...

Angela em um dia eu fiz varaias amizades e no final de semana ja' tinha convite para tres barbecues aqui na cidade - o Canadense e' muito cordial e hospitaleiro - quando voce esta' num pais como turista tem uma visao diferente de que quando voce faz parte da dia a dia da cidade com trabalho diario e atividades nada relacionadas a passeios turisticos o ciclo de amizades aumenta rapidamente

na festa dos meninos pode contar que tera' nuita criancada amiga deles
Heitor Maia

 
At 10:20 AM, Blogger Li e Karllus said...

Nossa! me comovi com o seu post...muito bonitinho!
Nao tenho filhos, mas já cuidei de crianças nos EUA e gosto muito do assunto: Psicologia Infantil

beiZoccas,
Elis
Proxima parada - Canada
http://proximaparada-canada.blogspot.com

 

Postar um comentário

<< Home